quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Roberta, uma voluntária com um coração enorme!!!

Roberta - Empresária e Psicóloga


Para mim, o “Pêlo Próximo” é um projeto de AMOR. Um projeto que nasceu do amor pelos animais.
Foi observando meus cães que aprendi o significado da palavra ABNEGAÇÃO. Foi por causa deles que nasceu o “insight” de levar um pouco desse AMOR PURO, ABNEGADO, LIVRE DE QUALQUER TIPO DE PRECONCEITO a quem precisa e, principalmente, a quem realmente quer. O principal objetivo do projeto é mostrar que com AMOR TUDO É POSSÍVEL! Que ele está presente em todos os lugares, em todos os gestos, e em todas as criaturas do mundo.
O amor é a chave mestra capaz de abrir os grilhões da alma, de mover montanhas, de vencer os “medos” e provar que o ser humano, quando realmente quer, consegue atingir qualquer meta a que se proponha. Para tanto, só é necessário um pequeno estímulo, no qual o cão, como facilitador de atividades e sentimentos, cumpre sua parte estimulando as pessoas a fazerem exercícios sem que percebam.Os cães que, geralmente, provocam sorrisos por onde passam, despertam também a curiosidade e o afeto das pessoas, fazendo-as se moverem em sua direção.
Esses movimentos variam desde rotação de tronco, extensão e contração muscular ao acariciar e/ou pentear os pêlos dos cães, a jogar bolinha, a segurar algum objeto com finalidade de participar de alguma atividade com o animal entre outras infinitas opções de exercícios que podem ser ofertados por eles (caminhar, correr, brincar de pique-pega, esconde-esconde...).
Existem vários exemplos que podem ser dados, mas o principal a ser dito é que só o animal consegue respostas sensoriais de pessoas especiais, com algum tipo de desordem neurológica (autistas, esquizofrênicos, apáticos, deprimidos, Downs, paralisados cerebrais...), de cadeirantes, idosos e crianças em geral, em fim, de todas as pessoas que sejam ou se sintam de alguma forma excluídas dessa nossa sociedade dita perfeita e, ainda, sem colocação para as pessoas consideradas diferentes.
Por isso me inspiro em meus animais, pois eles não enxergam essa diferença imposta. Essa diferença que, em geral, só é percebida quando se é o objeto da discriminação ou quando ele atinge alguém que lhe é muito caro. Nossos cães estão aí para provar que “fazem a sua parte” auxiliando e atendendo a todos sem nenhum preconceito, com a maior disposição e amor incondicional.

2 comentários:

  1. Roberta,

    Lindo depoimento.

    um beijo

    ResponderExcluir
  2. Linda, seu depoimento é tudo de mais verdadeiro!!

    ResponderExcluir